Artigos Grafologia

[ volta ]

O FEEDBACK POR MEIO DA GRAFOLOGIA

O feedback tem sido uma expressão e uma prática constante no mundo corporativo, proposta pela área de Recursos Humanos. E é de fato um processo salutar para o indivíduo (todos nós), para a sua (nossa) melhor interação no ambiente, para o ajuste no desempenho, e ainda, um meio que quando utilizado com transparência, favorece uma análise mais criteriosa para uma decisão profissional; que pode estar sendo correta ou não no direcionamento, ou ainda precoce no momento de uma mudança de empresa, cargo ou área.

Seja lá qual for a circunstância, o feedback, quando bem feito, oferece sempre o teor construtivo.

Todos podemos praticar o feedback e em qualquer situação. Basta termos a disposição para fazê-lo e com respeito. Claro que falar em feedback, significa também ao mesmo tempo saber falar e ouvir, pois nesta situação, a via tem sentido duplo. É um convite à reflexão, pois com ele amplia-se a consciência sobre si mesmo e do outro, permitindo melhor interação.

Tenho mantido olhos atentos para as mais diferentes situações onde o feedback se faz presente; e, na maioria das vezes, de maneira inconsciente, nas pessoas. Sendo assim, todos praticamos o feedback, e, nas mais simples situações como, por exemplo:
"Pôxa, você parece estar sempre feliz, sempre com um sorriso em sua expressão..." ou:
"Nossa, mas o que acontece com você que anda dando respostas tão duras, ríspidas?..." ainda:
"Fulano, as comidas que tem feito para o nosso jantar têm ficado muito saborosas. Parabéns. Estamos muito satisfeitos...".

"Seu desenvolvimento nos últimos meses tem sido notável. Você corresponde muito bem ao que lhe é delegado. Parabéns".

E outras tantas situações, cotidianas ou mais profissionais, que vamos praticando favorecendo a construtividade positiva no indivíduo. Um feedback sempre "toca" o outro... por isso é importante que feito de maneira respeitosa.

Vivenciei uma situação de feedback que fortaleceu para mim a importância disto. Meu filho trouxe da escola sua avaliação do trimestre e lemos junto cada ponto da avaliação. Dei a ele o meu feedback sobre o seu comportamento e pedi a ele o feedback sobre mim - sua mãe. Olhou-me com olhos espantados, mas topou rapidamente a proposta. Disse: "Mãe, você é muito legal, mas fica muito tempo no computador...". Um feedback muito apropriado, não acham? Perguntem-me se não comecei a ficar atenta ao tempo dedicado aos meus afazeres e aos meus filhos... A resposta é: Claro que sim!

E no dia a dia do nosso trabalho, no desenvolvimento dos nossos processos seletivos, na Enfoque, temos igualmente praticado o feedback e, utilizando a Grafologia como técnica para observação das competências.

Aplicamos antes da situação de entrevista a redação, onde o profissional fica ciente da técnica e autoriza a situação de avaliação grafológica. Lembrando, a Grafologia é uma técnica de avaliação da personalidade por meio da escrita. Vide página no site.

É na situação de entrevista, que nos dedicamos tanto em observar se o profissional tem a experiência e as características requeridas para o cargo, pelo nosso cliente, e também onde abrimos espaço para dar um feedback espontâneo aos profissionais.

Ora, temos sua escrita em nossas mãos, temos a pessoa à nossa frente e toda a oportunidade para fazer ampliar sua consciência sobre si mesmo, propiciando em muitos casos um desenvolvimento que poderia levar mais tempo para acontecer.

Tivemos casos onde o profissional concordou estar tomando uma decisão prematura e declinou do processo, agradecendo pela sinceridade e oportunidade.

E aqui mostramos que nossa atitude ética para com o profissional - Ser Humano - impera sobre qualquer possibilidade de ganho financeiro. O ganho é pessoal!

Quero dizer que, valorizando a oportunidade, com uma técnica que utilizamos com propriedade e, com respeito ao profissional, atuamos de forma clara, simples e acolhedora.

Estamos percebendo que a receptividade à situação é grande e que nós podemos ser facilitadores deste desenvolvimento, através da técnica do Feedback e com a Grafologia.

Os profissionais que vivenciam este processo conosco na consultoria, têm espontaneamente nos oferecido um feedback, que então vem a fortalecer a idéia de que este é sim, um caminho salutar, e, sobretudo, quando bem feito!

"Já havia participado de processos onde o método de análise grafológica foi utilizado. Em nenhum deles tive um feedback sobre a minha análise. Estou participando de um processo junto a ENFOQUE RH e durante minha entrevista, após a realização da redação, a Cristianne me passou algumas das minhas principais características, observações e explicação sobre a técnica utilizada. Achei uma experiência bastante válida, pois desta forma a entrevista tornou-se mais direcionada e interessante, onde pudemos discutir melhor sobre minha pessoa e a vaga pretendida".
Jack Blumen (Gerente Financeiro)

"O que achei um diferencial da Enfoque Recursos Humanos em relação às outras empresas de recolocação profissional foi a transparência durante todo o processo seletivo; sempre tive retorno da Enfoque a cada etapa do processo de seleção.
Outro ponto forte é o feedback da análise grafológica. Nele a selecionadora Fernanda, passou-me meus pontos fortes e pontos a melhorar. A análise foi útil não só para a empresa requisitante como para mim, dando um bom direcionamento ao meu auto-desenvolvimento".

Hernani André de Oliveira Galvão (Coordenador Comercial de Vendas)

"Eu já participei de vários processos seletivos ao longo de minha carreira,
mas na maioria deles sempre ficamos com algumas dúvidas, ou por não
recebermos feedbacks ou até por não entendermos quais os pontos que deixamos
a desejar e quais foram nossos pontos fortes.
Uma das últimas entrevistas pelas quais passei foi na Enfoque RH, o que
também achei muito interessante além de abordar algumas particularidades
comportamentais de minha vida pessoal, gostei principalmente da Análise
Grafológica que foi feita através de uma redação que eu fiz no próprio
local. O que mais me impressionou foi a maneira como a Grafóloga me
descreveu, principalmente a visão do meu momento profissional e minhas
ansiedades com relação à minha carreira.
Tenho certeza que esta análise não só contribui para uma melhor escolha
entre candidatos para as empresas, mas principalmente agrega uma enorme
contribuição ao auto-conhecimento para nós candidatos, que muitas vezes não
conseguimos identificar nossos pontos falhos de maneira tão transparente e
simples".

Renata Melo (Gerente de Relacionamento - Segmento Alta Renda)

 

Cristianne Valladares
Email: cristianne@enfoquerh.com.br
São Paulo, agosto 2006


 

                                           R. Dr. Tirso Martins, 100 Sala 201 | V.Mariana - São Paulo/SP - Fone/Fax: 11. 5539. 3300 | TIM 11. 8442-0040