Artigos Recrutamento e Seleção

[ volta ]

EM BUSCA DE UMA NOVA RECOLOCAÇÃO; COMO SABER QUAL O MOMENTO?

Constantemente somos convidados a decidir por algo, fazer escolhas e tomar decisões. Relembrando uma frase de um ex-professor da faculdade que dizia: '' para cada escolha há uma renúncia''. Exatamente! Quando escolhemos ou decidimos estamos optando por algo e deixando uma outra alternativa.
E a pergunta que não quer calar é: Quando será que estamos prontos para uma nova escolha? E com essas escolhas o ônus dos riscos que temos que assumir. 

Nas questões profissionais, seguimos exatamente o mesmo percurso. Quando pensamos na Busca de uma nova recolocação, iniciamos uma sucessão de questionamentos: Já é hora? Está na hora ou passou da hora?

Por isso é importante antes de tudo, refletir globalmente sobre a situação. Primeiro passo é perceber o incômodo e como poderá ser sanado esse incômodo.
 A seguir, alguns pontos importantes de serem identificados nesse processo de mutação:
  
- Avaliar a situação atual do mercado
Pesquise, leia, busque informações e como está a oferta de trabalho para a atividade que exerce. É importante explorar o meio, desde conversas informais com amigos até uma pesquisa mais específica nos diversos meios de informação e comunicação. Vale também verificar as ofertas de emprego na sua atuação.

- Avaliar o seu status (posição que ocupa no momento)
Analise se na empresa em que trabalha há perspectivas de promoção ou de mudanças. Está disponível para se ausentar sem estar comprometido com um projeto ou equipe de trabalho? Atenha-se à credibilidade pessoal e profissional. 

- Exercite: Como serei avaliado pelo mercado; estou preparado para alçar vôo? Muitas vezes a chamada zona de conforto gera uma falsa confiança. Simule processos de mudança, busque contatos e alguns processos seletivos para se auto-avaliar antes de tomar uma decisão final.

 

- Conscientização dos riscos 
Avalie os prós e contras da mudança e também se suas capacidades condizem de fato com o desafio que almeja. Questões salariais e benefícios podem ser atrativos, mas não se esqueça de verificar outras relevantes: trajeto, carga horária de trabalho e atribuições do cargo.            

- Devo desistir e voltar atrás?
O processo de seleção é um exercício de avaliação para ambas as partes: contratante x profissional. Tudo e todos estão sendo observado para as decisões precisas. Muitas vezes a seleção promove autoconhecimento e a consciência da escolha. Não hesite em voltar atrás se está for a melhor opção. É maduro reconhecer a real possibilidade e motivação para prosseguir a transição. A clareza no posicionamento mantém o vínculo para o futuro; uma próxima oportunidade.

- A decisão
A partir do momento em que se toma a decisão é importante pensar que estará exposto a novas situações, ou seja, deve-se estar convicto de que irá assumir novos riscos, e assim ater-se quanto a flexibilidade que deverá ter para ajustar-se ao meio, ao novo ambiente, a nova equipe de trabalho.

Pensar em uma nova recolocação é disponibilizar-se para mudanças e implicações das mesmas. Todavia que o curso das águas caminha naturalmente, sempre é possível inserir uma nuança no processo desde que haja real motivação.

Fernanda Pires
Email: fernanda@enfoquerh.com.br
São Paulo, agosto 2008

 

 
                                           R. Dr. Tirso Martins, 100 Sala 201 | V.Mariana - São Paulo/SP - Fone/Fax: 11. 5539. 3300 | TIM 11. 8442-0040